A sociedade em que vivemos levanta a bandeira do sermos o melhor possível, a nossa melhor versão, de nos esforçarmos para chegar ao mais alto patamar.
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Isso pode ser ótimo por um lado, pode motivar, pode incentivar, mas também pode ser devastador por sentirmos que nunca chegamos aonde poderíamos chegar. Esse pensamento pode ser pesado, pode fazer com que tenhamos obrigações muito altas para alcançar. Você já se sentiu assim?
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Se hoje eu pudesse te dar uma sugestão seria pra pegar leve, pra abrir a sua mente para as possibilidades, para se permitir flexibilizar e ver que na vida existem muitas opções e que nem sempre – ou quase nunca – a pressão precisa ser tão dura.
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Faça o seu possível, faça o que está ao seu alcance dentro do que você acredita e veja que você pode se surpreender! Pegue leve!