Como é difícil lidar com a imprevisibilidade da vida… De repente tudo pode mudar, sair do programado e nos surpreender com situações que não esperávamos.
*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*
Assim como uma tinta esparramada (como na imagem) que dependendo do nosso olhar pode ter a sua beleza… Como olharmos, enfrentarmos, aceitarmos e seguirmos diante do estranho, do maravilhoso, do inexplicável diante dos nossos caminhos?
*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*
Pra isso não há uma resposta pronta, é preciso trabalho, é preciso questionamento, é preciso um movimento para se permitir. Um movimento de não tomar uma parte complicada e não tão perfeita ou ideal pelo todo e permitirmos que o nosso olhar se amplie para vermos para além das tintas esparramadas e das situações que muitas vezes nos geram o medo do desconhecido e do incontrolável.